imagesQual é o melhor post que você já escreveu? Ou qual é o melhor artigo que você já leu na internet?

O que é mais relevante: número de comentários em um post, ou o comportamento que determinado post produz na sua audiência?

O que faz um post ser melhor do que os outros? Por que um post tem mais comentários?

Quantos artigos você já escreveu com a certeza de que seria um dos principais artigos do seu blog, mas que nunca produziu qualquer resultado? Nenhum comentário. Nada.

Quero lhe apresentar o Dr. Albert Mehrabian (obrigado Wikipedia). Quem?

Você não deve conhecê-lo pelo nome, mas certamente você conhece o tema da pesquisa que o tornou famoso.

O Dr. Albert Mehrabian se tornou conhecido pelo estudo da linguagem verbal e não verbal.

Segundo as suas pesquisas, a razão pela inconsistência das mensagens (e sua má interpretação) se deve à regra 7%-38%-55%.

Do conteúdo integral de uma mensagem, a palavra escrita é responsável por apenas 7% de qualquer comunicação. Os outros 93% se referem à 38% do tom de voz e 55% da linguagem corporal.

(essa pesquisa data da década de 60. Atualmente existe uma sombra sobre os métodos adotados na época, mas não existe dúvidas sobre o princípio geral da pesquisa).

O que assusta, na verdade, é que apenas 7% de qualquer mensagem se deve à palavra escrita.

Existe uma grande chance de você ser mal interpretado numa postagem no seu blog.

93% de chance.

Por exemplo, o que o levou a ler este artigo? Talvez você tenha sido impelido a ler este artigo porque ele fizesse referência a algum post que tenha superado qualquer outro nas métricas de avaliação de qualidade.

O que nos leva ao problema da criação de conteúdo em blogs.

Quando algum artigo é compartilhado, o que as pessoas leem? Quando alguma pessoa que está inscrita no seu blog, e ela recebe algum novo artigo por e-mail, qual parte do artigo ela tem contato num primeiro momento?

No título. Somente no título.

E elas tem 93% de chance de assumir algo sobre o seu novo artigo que, na verdade, não tem a ver com a realidade.

Por isso alguns blogueiros sofrem com a falta de engajamento da audiência.

Isso ainda fica mais flagrante quando se obtém uma alta taxa de abertura dos e-mails, mas alto índice de abandono ainda no meio do artigo.

O Mitos dos Melhores Posts

Como garantir que a sua audiência entenda 100% da parcela de 7% da sua comunicação?

Primeiro, vamos eliminar alguns dos mitos dos artigos bem sucedidos.

Extensão do artigo

Para efeitos de qualidade, não importa a extensão do artigo.

Você já ouviu falar do poema “Haiku” (em português, haicai)?

É um tipo de poema japonês composto por apenas 3 frases, de 7 palavras, 5 palavras, e por fim 7 palavras.

E o Twitter? 140 caracteres.

Você já ouviu falar de Seth Godin?

Autor e blogueiro americano, ele se popularizou, dentre outros motivos, por escrever posts em um ou dois parágrafos. Um dos seus melhores posts foi criado em forma de marcadores.

Por outro lado, existem blogueiros que redigem posts com mais de 2000 palavras e possuem uma grande audiência.

Você já imaginou ter alguém lendo um longo artigo seu com mais de 2000 palavras?

Para isso basta aplicar as técnicas que serão demonstradas ao final deste artigo.

Número de comentários

Se o seu objetivo for ter um grande número de comentários, escreva um artigo polêmico.

Melhor: escreva um artigo polêmico sobre algo em que as pessoas possuam alguma vinculação.

Melhor ainda: escreva um artigo polêmico sobre algo em que as pessoas possuam alguma vinculação, sobretudo criticando alguma empresa de marketing de rede.

Você terá um caminhão de comentários.

Mas é isso o que você busca com o seu blog? Ser visto e comentado?

Que engajamento você tem com a sua audiência escrevendo artigos assim?

Se o nicho for marketing de rede e as “boas práticas do marketing de rede”, você está no caminho certo.

Do contrário, você está correndo atrás dos Googlers.

Zero de engajamento.

Nenhum valor adicionado.

Nada.

Perfeição Gramatical

Vou precisar me esforçar muito nestes 7% para não ser mal interpretado.

Escrever corretamente é muito importante pra mim. Colocar as palavras no lugar. Editar o meu conteúdo.

Alterar a ordem do verbo, advérbio, substantivo, adjetivo. Pra mim é como se fosse uma arte.

Não, eu não tenho formação em comunicação social. Tampouco em letras.

A minha formação é em direito. Atuei como advogado de grandes empresas e escritórios.

O que me fez melhorar a escrita?

Ler muito.

Mas, sobretudo, escrever ainda mais.

Isso não significa que eu escreva perfeitamente. Não!

A minha gramática não é perfeita. Tampouco a ortografia.

Invariavelmente passa um erro aqui. Outro ali.

O que é mais relevante não é a gramática (que é, importante, claro).

Mais importante do que a forma é o conteúdo.

Conteúdo supera estilo.

Mas sempre que conteúdo e estilo andarem de mãos dadas você tem um grande potencial nas mãos.

Como, Então, Escrever um Top Post?

Agora que você já se livrou dos mitos a respeito dos melhores posts, como então você pode escrever um artigo vencedor no seu campo de atuação? Leia atentamente as 7 dicas abaixo:

1-Seja Pessoal

Ser pessoal é uma das melhores formas de ser ouvido na internet.

O que o diferencia da sua concorrência? Existem diversos concorrentes atuando no marketing na internet e no nicho de ganhar dinheiro online.

De alguma forma, o conteúdo se esbarra.

Como se diferenciar? Como se destacar?

Seja pessoal.

Ser pessoal o torna um ser único. Quanto mais franco e pessoal você for no seu blog, maiores serão as suas chances de conquistar um lugar cativo na blogosfera.

As pessoas não querem mais um artigo de “como fazer”, quando se explora o mesmo tema, sem o seu toque pessoal.

“Como conseguir mais seguidores”.

“Como fazer o conteúdo ser compartilhado”.

“como” “como” “como”.

A audiência está cansada disso.

Mas o que a impele a continuar lendo?

As suas histórias, suas experiência.

Como você lidou com determinado problema? Que decisões você tomou que o levaram a este problema? O que você aprendeu com ele?

Maicon Rissi publicou um artigo sobre como aprender a atenção dos seus leitores. A primeira dica que ele dá é:

“Comece seu post contando uma história engraçada e interessante, e em seguida faça uma transição suave para o tema principal do seu post, pode ser um fato inusitado que aconteceu em sua vida ou coisas do tipo.”

Com blogs e negócios na internet corremos o risco de nos distanciar das pessoas e nos aproximarmos de seres inanimados.

Clientes potenciais? Não existem clientes em potencial na internet, mas sim o ser inanimado chamado “lista”.

Nos esquecemos que a audiência não se trata de um objeto, mas são pessoas com desejos, aspirações, problemas e alegrias.

O que elas mais querem é compartilhar experiências. Delas e de outras pessoas.

E isso você somente consegue sendo pessoal.

2- Utilize a Tonalidade Perfeita

Isso nos faz retornar ao Dr. Albert Mehrabian. 38% de toda comunicação se deve ao tom de voz.

Como aplicar o tom de voz adequadamente quando se escreve um artigo?

Tonalidade é talvez a característica mais subestimada na redação. Pode fazer surgir um texto de alta qualidade ou matá-lo.

Em cada artigo que eu escrevo eu procuro analisar o conteúdo escrito:

Por que eu estou escrevendo isso?

Pra quem eu estou escrevendo isso?

O que eu quero que os leitores aprendam, entendam ou pensem a respeito?

Pra um linguista, encontrar a tonalidade perfeita é muito mais do que isso, mas na criação de conteúdo na internet é suficiente se manter com essas 3 perguntas.

Veja essas 3 perguntas na prática: Suponha que você está criando um artigo para responder algumas críticas (na sua opinião exageradas) sobre um artigo que você acabou de publicar.

Você escreve o primeiro rascunho. Edita.

Antes de publicar, você aplica as 3 perguntas acima. A resposta a elas permitirá a você aumentar o tom (ser mais contundente, por exemplo) ou diminuir o tom (diminuir um pouco no rancor e tentar respeitar a opinião alheia).

Essas 3 perguntas geralmente o levam a entender o seu avatar, que é o leitor alvo do seu artigo.

Fazer essas três perguntas permitirão que você se destaque no desenvolvimento de conteúdo na internet.

3- Escolha um Tema que Você Domina

Pra você escrever um artigo bem sucedido você deve ter conhecimento sobre o tema central do artigo.

O ideal é que você tenha vivência, e não somente conhecimento genérico sobre o tema.

Mas algum conhecimento é melhor do que nada.

Você deseja criar um artigo sobre “dietas para pessoas da terceira idade”. A primeira coisa a fazer é pesquisar o tema.

Eu não escrevo nada sem antes pesquisar sobre o assunto que será escrito, ainda que eu domine o assunto.

Existem pontos de vista diferentes a serem aplicados que você sequer estava considerando.

Após pesquisar sobre o tema …

4-Utilize um Mapa Mental

Nada pra mim é mais importante do que utilizar um mapa mental.

Eu advogo que você teste a utilização de um mapa mental por pelo menos 15 dias. Você notará a diferença.

Usar um mapa mental faz com que você comece a pensar no papel. E pensar no papel o levará a situações inesperadas. Você enxergará coisas que não estavam visíveis, simplesmente porque você está pensando através do papel.

O Anderson Chipak escreveu um artigo sobre como utilizar os mapas mentais como ideias de posts. Nele você pode aprender como tirar mais do seu mapa mental.

Você pode usar a versão “papel e caneta” ou virtual. Eu utilizo o Mindmeister (a exemplo do Anderson) pra criar e arquivar os meus mapas mentais.

Comece com a ideia central e ramifique o seu conteúdo do geral para o mais específico.

Basicamente eu coloquei no centro o assunto do artigo e ramifiquei a estrutura do post.

Este é o segredo que me permite escrever mais de 3000 palavras por dia (sim, eu escrevo mais de 3000 palavras por dia).

Quando eu vou escrever um artigo eu não começo a tarefa deliberadamente. Eu geralmente (i) pesquiso o assunto; (ii) crio um mapa mental com o assunto, títulos e subtítulos; (iii) preencho esse mapa mental com as lacunas, que nada mais é do que o conteúdo do meu artigo.

Eu poderia citar uma dezena de vantagens de utilizar essa estrutura na redação de qualquer conteúdo.

A principal delas é foco: você se obriga a manter-se no tema do seu artigo. Você não tem como escapar dele, já que o subtítulo seguinte exige que você termine o parágrafo com um gancho para o próximo item.

5- Adicione Valor

Adicionar valor é essencial na internet.

O que você esta acrescentando ao tema?

Se você não está acrescentando nada a melhor decisão é deletar o seu artigo e começar outro.

Forneça recursos que sejam úteis para a sua audiência.

O melhor exemplo disso é o link que eu adicionei para o Mindmeister (que, a propósito, não é um link de afiliado).

Agrega valor tornar a sua vida mais fácil.

Outra forma muito efetiva de adicionar valor é demonstrar a sua emoção por determinado tema.

Em outras palavras, paixão.

6- Resolva um Problema

Apesar de ser uma forma de adicionar valor, resolver um problema é tão importante que merece destaque.

Se você não estiver resolvendo um problema específico da sua audiência você não obterá o retorno esperado com o seu conteúdo.

Ninguém o seguirá por muito tempo simplesmente porque você escreve bem ou porque você é um cara legal.

Marcos Lemos, do Ferramentas Blog, no artigo “10 passos para escrever conteúdo irresistível que todo mundo Compartilha”, apresentou 10 passos essenciais para criar conteúdo vencedor na internet. Qual é o passo número 7? Solucionar um problema.

Todos os marketeiros e redatores de campanhas publicitárias sabem da importância de resolver um problema do público-alvo.

Embora este elemento isolado não seja suficiente para garantir um lugar ao sol, não resolver um problema praticamente eliminará as suas chances.

7- Redija um Texto Escaneável

Por fim, criar conteúdo online não tem nada a ver com escrever uma dissertação para o vestibular, ou uma petição inicial num processo judicial.

Escrever na internet está mais para o trabalho de um jornalista.

Tome o exemplar da Veja, por exemplo. O que você pode notar num primeiro momento?

O texto é fácil de ler.

Parágrafos não muito longos. Pausas. Fluidez do texto quebrado por subtítulos e imagens.

Na internet você deve escrever da mesma forma.

Raramente o visitante de um blog lê o artigo integralmente.

Raramente eu leio um artigo integralmente.

Eu somente leio o conteúdo integral de poucas pessoas.

Em geral, nossos olhos estão treinados para escanear o conteúdo e identificar a ideia geral do artigo. Após isso é que o seu leitor toma a decisão de ler o artigo por completo (ou não).

Se você não criar os seus artigos nesse formato, provavelmente os seus leitores não lhe darão muito ibope.

Quer um exemplo? Veja este artigo como um panorama geral (diminua o zoom da página no seu navegador). Consegue enxergar a estrutura do artigo?

Agora é a sua vez! Aplicar essas dicas fara com que o seu blog mude de patamar.

Se você já utiliza estas estratégias ou está planejando usá-las no futuro deixe um comentário abaixo e deixe-nos saber a sua opinião a respeito.